8 Jeitos de Mudar o Mundo

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

"Oficina Em Contramão" em São Sebastião da Amoreira

O Movimento Nós Podemos Londrina realizou no dia 12 de novembro, a Oficina Em Contramão que contou com a participação dos alunos do Colégio Estadual João Turin, na cidade de São Sebastião da Amoreira.
O tema trabalhado pela oficina é “Escolhas” e faz referência ao uso de drogas e álcool, com os adolescentes do 6° ao 9° ano. Foram discutidas as causas e efeitos de uma escolha errada ou precipitada e ainda como agir diante de determinadas situações.
A oficina desenvolvida contou com a adesão de mais de 200 alunos em dois turnos diferentes, que discutiram e elucidaram sobre assuntos rotineiros da vida escolar e da comunidade, resultando em um trabalho de reflexão e conscientização.


quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Univel entrega vidros ao Banco de Leite de Cascavel

             
  Na dia 10 novembro o gestor dos cursos de Administração e Ciências Contábeis da Univel, Nilson dos Santos Dias, e a coordenadora de Gestão Ambiental, Elaine Kronbauer, realizaram a entrega dos vidros arrecadados pelos acadêmicos e funcionários da instituição para doar ao banco de leite de Cascavel.
   A arrecadação tinha como objetivo conseguir o maior número de frascos de maionese, café solúvel ou conserva. Com o dinheiro arrecadado com as inscrições do curso Qualtrics, realizado no dia 9 de agosto pelo professor Nilson, ainda foram comprados novos frascos de vidro.  O projeto faz parte dos Objetivos do Milênio - ODM 4 (Reduzir a mortalidade infantil) e foi uma parceria entre a Univel e o  Serviço Social da Indústria - Sesi Cascavel.

Fonte:http://www.univel.br/noticias.php?id=1297#.VGNvWfnF_y5

SESI Londrina faz sensibilização sobre a campanha do Outubro Rosa

No dia 24 de outubro, o SESI Londrina organizou um momento de conscientização sobre o Outubro Rosa entre os colaboradores da unidade. No período da tarde, no auditório do SENAI, aconteceu uma sensibilização sobre a campanha com orientações e informações sobre o câncer de mama, abordando a prevenção, qualidade de vida e a auto estima em uma parceria com a FIEP, Sindicatos, Nós Podemos Londrina, CPCE e a empresa APETIT. Na oportunidade a gerente de unidade Lucilene Furlan apresentou a Unidade Móvel de atendimento do programa Cuide-se mais que oferece serviços de prevenção e educação para os colaboradores das empresas com equipamentos de última geração e profissionais especializados. 





Descarte de Resíduos Sólidos é tema de capacitação em Cascavel

O Setor de Controle de Endemias de Cascavel  promoverá nesta quarta-feira (12), a partir das 8 horas,no auditório da Prefeitura Municipal, uma capacitação destina aos  agentes de Controle de Endemias, sobre o descarte adequado de resíduos sólidos e política reversa de pneumáticos.

O objetivo é instrumentalizar os agentes para orientações e educação ambiental aos moradores, visando à redução dos problemas relacionados ao descarte inadequado de lixo.
De acordo com o Ministério da Saúde, o controle de vetores de importância médica, que são os mosquitos, roedores, animais peçonhentos e outros na atualidade é uma atividade complexa, tendo em vista os diversos fatores externos ao setor Saúde, que são importantes e determinantes na manutenção e dispersão tanto de doenças quanto de seu vetor transmissor. 

Dentre vários fatores, destaca-se no meio urbano a destinação imprópria de resíduos, tornando o ambiente propicio à proliferação de vetores, como o mosquito da dengue, que é o principal foco das ações, por não haver nenhuma vacina preventiva, apenas o controle do vetor. Esta capacitação organizada pela Prefeitura Municipal de Cascavel, está alinhada com os ODM 7 e 8 , pois oferece aos  agentes de endemias  capacitação  sobre a destinação correta de resíduos, colaborando para a preservação do meio ambiente.

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Projeto Apiaba é o único representante em todo o Paraná a receber homologação do Ministério do Meio Ambiente


O Projeto Apiaba é uma entidade não governamental sem fins lucrativos, caracterizada por uma associação de pessoas que desenvolvem projetos nas áreas de Meio Ambiente, Educação, Cultura e Ação Social em Araruna.
Criado em 2008, em um colégio estadual do município pelo Professor Julio Cesar da Silva, o atual “Projeto Apiaba” nasceu como um Programa de Iniciação Científica Júnior que buscava capacitar o estudante do ensino médio para a jornada acadêmica do ensino superior.

Apenas no final de 2009, quando já haviam sido realizados dois projetos de iniciação científica júnior pela equipe, foi que o projeto recebeu o nome, lema e brasão usados até hoje. Nessa época o projeto já havia sido premiado duas vezes em competições na UTFPR de Campo Mourão e participado de diversos eventos científicos em outras universidades da região. A equipe do projeto também já havia sido selecionada por duas vezes para participar da maior feira de ciência e engenharia do Brasil: a FEBRACE.
Por conta do afastamento da então equipe que coordenava os trabalhos do Apiaba no ano de 2010, devido à busca por uma melhor formação acadêmica dos membros, a entidade perdeu força por alguns anos, voltando a atuar somente em 2013, já com atividades voltadas ao âmbito social e pedagógico. Desde então, cinco projetos e diversas ações já foram e estão sendo promovidas em parceria com o Nós Podemos Araruna através da Diretoria Municipal de Educação de Araruna com apoio de diversas entidades, empresas e cidadãos da cidade e região.
O primeiro projeto promovido na parceria: o "Projeto Águas no Coração da Educação" recebeu atualmente uma importante certificação dada pelo Ministério do Meio Ambiente e faz ligação com o ODM7 (Qualidade de vida e respeito ao meio ambiente). O atual Coordenador-geral do Projeto Apiaba, Jhony de Oliveira Lima, inscreveu a prática de Educação Ambiental na Seleção EducaRES de Práticas de Referência em Educação Ambiental e Comunicação Social em Resíduos Sólidos, promovida pelo MMA. A seleção avalia e elenca projetos da sociedade civil, iniciativa privada e poder público, com destaque para práticas de Educação Ambiental e Comunicação Social focadas em públicos e processos educativos não formais – fora da escola.
O resultado foi divulgado no dia 10 de novembro, pelo MMA. As práticas selecionadas pelo ministério são reconhecidas como “Práticas de Referência EducaRES”, e são inseridas com destaque especial na plataforma virtual Educares, além de  serem recomendadas e disponibilizadas pela Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental (SAIC/MMA), como referência para compor materiais pedagógicos e técnicos de publicações e processos formativos presenciais e/ou à distância produzidos pelo Governo Federal.
Em todo o Brasil, apenas 35 projetos realizados pela Sociedade Civil Organizada foram aprovados pelo Ministério do Meio Ambiente; destes, somente 9 projetos em toda a Região Sul foram selecionados; e no Paraná o Projeto Apiaba é o único dentro do segmento a receber a homologação do Ministério.
Atualmente o projeto é coordenado por: Jhony de Oliveira Lima, Nathyeli Moreira Niza, Cristiane da Silva Silvestre, Josislaine Martines, Jean Carlos dos Santos da Luz, Gessi Juliene Caetano, Elis Regina Mestre e Bruna Davantel.
Página de divulgação das atividades do projeto:
www.facebook.com/Apiaba.
Fonte: Assessoria de Imprensa – Prefeitura de Araruna